sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Escrever sobre o nada me angustia, quase como a bunda que passa rebolando na minha frente. E eu penso seriamente em trabalhar a inveja, mas aquela bunda...
Hoje não tem bundas, nem peitos... Hoje só tenho eu, sentada aqui, pensando em escrever algo. Tanto a falar, mas nada de interessante a contar. Acho que preciso de férias.
Ou melhor, de novidades.

Mas hoje é o último dia do ano.
E daí?
Nada acontece de diferente. Só mais um motivo de festa.

Não direi que em 2012 eu mudarei, pois meu eu não segue calendários convencionais. O máximo que ele segue é uma trilha entre meu id e meu superego.

Ela diz que eu estou sozinha.
Ele diz que mdma dá tesão.




♫ E o sonho fatalmente viraria pesadelo... ♫

Continuo colcha de retalhos, seja em 2010, 2011 ou 2012...
Tradução de pensamentos esquizofrênicos.

Você tem olhar de louca.

Eu gosto de pessoas com olhares de loucos.

Já leu Sargento Getúlio? Não consegui ler todo. Achava chato e confuso como o autor passava de um canto para o outro sem pausas, vírgulas, quebrando totalmente a linearidade de tempo-espaço. O que diria Aristóteles sobre ele?

Um louco...

E eu vou seguindo nesse caminho...

Meio sóbria, meio malkaviana...

Meio tudo.

Completa com soda, um desh de groselha e guarnição de limão...

Bom ano novo!

sexta-feira, 23 de dezembro de 2011



Ho ho ho!
Postagem versão natal!

É... ando meio sumida mesmo... é muita coisa para fazer e pouco tempo/criatividade para escrever por aqui. Acho que na realidade não tem acontecido anda de muito interessante ultimamente...
♫ Ela tem trabalhado demais... ♫

Mas sim!!
Chegou o natal, a festa cristã, do velho e do novo, do amor como um todo!
E que não é cristão fica aonde nessa??
Bem... sei que aqui no Ceará pouco comemoro o Natal. Ele na realidade tinha graça quando eu morava em Salvador, era pequena e minha família unida! Sempre rolavam os karaokês e as comilanças! E os presentes!
Depois as coisas foram envelhecendo, como todos nós. Acho que perdi o pique um pouco com essa coisas.
Nem decoração esse eu ano eu coloquei.
Mas Tuêzinho, como todo consumismo de natal diz, ganhou presentes!! O lindo da mamãe que eu amo demais!!

Mas sim, não vim aqui falar de espíritos natalino, paz e amor... Isso é papo de candidata a miss!

Vim pedir a Papai Noel muito dinheiro, trabalho, saúde e sexo, de preferência com amor!
E para começar, que tal um desses presentinhos de natal?
Pode ser qualquer um desses...

                                                                             Fofa!!





Essa tem que vir com a loira junto hahahaha!!




Essa eu quero muito, muito, muito mesmo!!! Pode ser na versão palavra cruzada também!!!





Linda!!!


terça-feira, 6 de dezembro de 2011



Pensamento de vento e sol
Sombra, coqueiro, um abraço, um livro e um mar...
Qualquer coisa que soe simples e real
Qualquer coisa que entre nossos braços torne-se imenso horizonte
Qualquer coisa que só eu e você saibamos...
Qualquer coisa de vento, sol, abraço e mar...


segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Não tou bem.
Mas que besteira, ninguém está bem o tempo todo.
Negações, grosserias.
Não.
Tão pequeno, tão difícil de ouvir.
Muito não para tão pouco tempo. Talvez nem tão muito, mas expressivos o bastante.
Um que dói a alma, outro que fere pela brutalidade.

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

Eu poderia ir que horas aí no sábado?

Mané hora sábado!!
Podendo vir agora!!
Às vezes eu não presto...
Só às vezes...
;D

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

Não é saudável pensar muito em alguém que não vai se rever.
Mas eu penso, penso o tempo todo.
Queria não pensar.
Queria não sentir saudade.
Queria e não queria,
Pois nunca quis não o amar do jeito que eu amo
Sim, amo, e porque não.
Amores não morrem junto com as pessoas,
Só deixam saudade.
E daquelas tão dolorosas,
De você saber que nunca mais vai rever.
Fico até tentando me apegar a espiritismos e doutrinas,
Mas são tão fugas que não consigo me entregar.
É que é difícil amar tanto uma pessoa, tanto, ouvir dela um chamado de volta e perdê-la duas semanas depois.
E eu não consigo esquecer.
Dois anos.
E nada.
Mas é a vida.
E o que nos resta é aprendermos viver com a ausência.
A vida, quando sarcástica, brinca de ausências.
Escutar Alceu, Zé, Geraldo e Elba tá me deixando num estado beeeem interessante rs!
Pode não!!!

Sacanagem...
Ou melhor...
Falta de sacanagem!!!!

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Ele na realidade só queria comer ela.
E assim foi feito.
Cercou-a, cantou-a...
E ela caiu direitinho na lábia dele!
Mas depois, cadê aquele encanto todo? Cadê aquele rapaz tão prestativo?
Ela ficou em casa sem entender, chorou até pelos cantos.
Mas ele, ah, ele nem se lembrava mais dela!
Andava encantado com sua nova presa.

Ele na realidade só queria comer ela.
Bajulou, chegou perto.
Conseguiu.
Daí perdeu a graça. Não era mais novidade.
Não tem problema.
Tou pra gozar.
Faz um oral aqui.
E tudo termina numa ejaculada.

terça-feira, 16 de agosto de 2011

Estou sentindo uma saudade, e não sei de quê.
Quando eu era pequena, na aula de catequese, a professora falou que essas saudades inexplicáveis eram saudade de deus.
Cresci, agnostiquei meu pensamento hoje quase ateu.
E continuo sentindo essas saudades.
Senti cheiro de porto seguro, de rede de casa de praia,
Senti saudades das ondas do mar, um coqueiro uma sombra e uma não preocupação...

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Por quê é que na frente de quem me interessa eu fico meio boba?
Fico sem assunto.
Minha auto-estima vai lá pra baixo e eu fico pensando que você deve me achar a pessoa mais desinteressante do planeta!
E vira bola de neve de achar que nada vai dar certo, que eu sou chata, feia.
Ciúmes.
Nessas horas eu queria ser direta!
Juro que estou até tentando!
Mas é muito difícil!
Paqueras platônicas eu tenho várias, nunca escondi!
Mas tem gente que ultrapassa essas barreiras de simples paqueras.
São aquelas pessoas que fazem seu coração saltar de felicidade quando vê e depois faz ele ficar assim, murchinho, com medo...

Queria doses extras de auto-estima e coragem...

sexta-feira, 5 de agosto de 2011

Falta de um booooom amigo para ligar e dizer: "Ei, amigo, tá fazendo o que? Vamos transar?"
Podia ser curto e grosso assim!
Mas não curto e grosso rs!

Acho que não tou valendo nem um real esses dias!

Auuuuuuuuuuuuu!!!!!

domingo, 24 de julho de 2011

Eu tento não perceber o seu desinteresse. Tento até forjar maneiras de achar que existe o mínimo que seja de interesse, mas não há! sei disso! Só forjo!
É que eu queria...
Que merda, heim?
Eu numa festinha que não é meu mundo, não olho pra quase ninguém, por alheísmo mesmo, e quando
eu, por ventura, olho, a pessoa não tá nem aí pra mim!


Que porra!!!

sábado, 23 de julho de 2011

Tá sendo muito difícil ficar te vendo...

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Vamos colorir as coisas??
:D

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Suas mãos em minhas costas,
Palpita, levita, estremece...
Seu queixo descansando em meu rosto
Respiras tão bonito que chego a pensar ser bichano
Batuco em contratempos tão rítmicos
Acompanhando o samba nos nossos corações
Peço que fique só mais um pouquinho
Só sentindo você
E nada mais
Tá virando doença essa história de querer te ver o tempo todo!
Mas é uma doença boa, boazinha!
Começa num simples pensamento e toma todo o meu corpo que fica só pensando nos seus braços, no seu colo, no seu abraço!


O que instiga mais a escrever?
Paixão ou decepção?

domingo, 10 de julho de 2011

Dá-me juízo!!!!!

Careeeeeeeeeeente!!


Hahahahahaha!!!


Tou valendo nem dois reais!!!

sábado, 9 de julho de 2011

Cadê a gostosa foi ótima!!

Ai ai, amigo!!

terça-feira, 5 de julho de 2011

Eu posso achar demais que você queria algo também comigo. É como se eu sentisse todo o seu tesão de ter ela, anunciado com algo além daquilo. Mas ao mesmo tempo eu sentia toda a sua vontade comigo.
Às vezes é assim mesmo!
E eu até prefiro a construção, apesar de temer que ela nunca se concretize.
Só que quando eu ouvi a tua frase, perdida no ar para mim, mas destinado a ela, eu entendi tudo: você é igual a mim. Talvez eu tivesse o mesmo pensamento, e geralmente tenho! Culminou só o fato de eu não estar nele, e tudo em mim se transformou. Putaqueopariu, você é igual a mim!
Mas não em tudo, lógico, só foi um pensamento perdido no ar!

Ela é linda!

Senti-me bem!
Que besteira a minha!

Só talvez que eu quisesse algo mais...

terça-feira, 28 de junho de 2011

Eu gosto de olhar seu blog, como se fosse uma tortura íntima. Olho, procuro nuances que sejam de um passado de vocês. Procuro como se fosse medo do presente. Mas que besteira minha procurar por isso! A única coisa que pode disso ocasionar é um aumento de minha tristeza, um ciúme bem chatinho lá no fundo do peito. É muito estranho gostar de alguém, assim tão platonicamente!
Eu sempre gostei muito de gostar, desculpe o pleonasmo. Lembro-me de grandes amores que eu tive. Tive alguns! Como já disse, sempre gostei de gostar!
Lembro que fui apaixonada durante muito tempo, alguns anos exatamente, pelo Mário. Nós nunca ficamos. Uma vez uma amiga minha teve que escrever uma carta de amor para eu entregar a ele! Eu antes era pior do que hoje para demonstrar sentimentos. Nunca entreguei a carta, ela acabou perdendo-se no tempo. Lembro que toda vez que eu passava de ônibus perto da casa dele ficava torcendo: "Entra no ônibus, entra no ônibus"! Ele nunca entrou. E eu nunca mais o vi.
E o Jam? Jam eu idolatrava de uma maneira absurda! As pessoas me diziam, sai dessa Iole, o cara é mal caráter. Mas não tinha jeito. Era estar ao lado dele para tudo virar música e luzes! Era estar ao lado dele para meus olhos se encherem de lágrimas, enorme felicidade dele estar ali, comigo! Como eu era boba. Bastava ele estalar os dedos que eu estava ali, ao seu lado. Era tudo que eu desejava. E a gente ficava, a gente brigava. Ele sempre me dizendo que as pessoas falaram isso e aquilo de mim. E deviam falar mesmo. Do mesmo jeito que falavam muito dele para mim. Éramos dois errados. E eu queria ser certa, ao lado dele. E não foi uma vez que ele sumiu, me deixou sozinha em canto estranho. Um dia ele foi embora pro Sul. Depois de um tempo passou a me ligar, me mandar mensagens... ♫Mas hoje eu recebi um telegrama, era você lá do Sul ou do Alabama...♫ Um dia ele voltou. E foi estranho comigo novamente, me cobrou coisas sem sentido. Vim parar em Fortaleza. Um dia ele disse que vinha atrás de mim. E eu recuei. Tive muito medo. Foi um amor muito grande e que me fazia sofrer demais. Tive medo de sentir tudo de novo e ver de novo meu mundo desabar em precipício. A última notícia que tive ele estava namorando. Olhei todas as fotos do álbum da namorada dele pela internet. Sofria, me remoía, queria ser eu ali ao lado dele. Como será que ele está? Será que está bem? Será que continua irritantemente geminiano?
...
Ah, tou sem saco para um monte de coisa.
Sem saco para camisetas esquecidas, para palavras não trocadas, para versos mal interpretados.
Sem saco para trabalho de faculdade, sem saco para arrumar a casa.
Sem saco para ir atrás de novo celular.
Sem saco para tudo.

domingo, 26 de junho de 2011

Abri uma pasta estranha no meu computador, e tinha fotos dela lá.
Mas, por quê?
Como vieram parar aqui?
E logo dela???

Podia passar o começo de domingo sem essa!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Desculpa...
Eu não sei.
Na realidade é tanta coisa!
Às vezes é vontade. Outras, dúvida.

Ando meio cansada ultimamente, e talvez isso ande me prejudicando.


Você escreve encantadoramente...

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Ela olhava para ele, sentia seu peito nu enquanto se aninhava.
Elle deitava-se às suas costas.
Ela, ele, elle.
Corpos viravam eclipse de lua, sol e estrela.
Todo um pensamento que fosse deveras sujo e imoral.
Conceitos de moralidade ditos por uma sociedade careta e hipócrita.
Eles não se preocupavam com isso.
Queriam corpo, sexo, despudor.
Queriam carinhos, beijos e afagos!
Ela se perguntava o por quê de querer assim, o complicado, ele, elle.
Mas enquanto estavam deitados era o que ela queria.
Estranhamento.
Eram amigos.
Mas e daí? Se perguntava.
Será que tudo vai mudar só por causa disso?
Ele cochilava...
Ela sorria, seus olhos pestanejavam...
Elle viajava por mundos incompreensíveis...
Eram felizes...

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Vamos ficar juntos por dois segundos
E fazer desse um nosso outro mundo!

terça-feira, 31 de maio de 2011

Quando porventura desejamos mal a alguém, devemos respirar fundo e resguardarmo-nos.
Dizem que inveja mata, e é por aí.
Você é linda e merece tudo de bom.
E esse é justamente o problema!!

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Eu como, como, como e depois fico me sentindo muito mal com isso.

Nessas horas eu juro que queria ser bulêmica...
Eu adoro a capacidade das pessoas de dizerem que está tudo bem, que a culpa sempre é do mundo, que não tem nada a ver isso, que isso e aquilo...
Mas continuam agindo da mesma maneira...

Um beck por favooooooooooorrrrrr!!!!
Realmente... DR de manhã com alguém que nem seu namorado era...
Tudo para o dia começar bem!!

Um beck por favoooooooooooooorrrrrrrrr!!!!!!!
A galera acha que "Ei amigo, venha aqui em casa fumar um!" é Disq-Sexo!!

Sei não, viu??!!

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Hoje estou sem graça para poesias, contos, contas de colar...
Queria na realidade estar muito plena, mas não estou. Estou com aquela velha dorzinha no fundo do peito tão ruim de sentir!
Estou me sentindo mal comigo mesma e com metade do mundo.
Totalmente sem graça.

Mas tudo é questão de calma e paciência...

domingo, 22 de maio de 2011

Fala sério que a vida é uma grande piada, né?!!

Ironias, ironias, ironias!

Como é que eu consigo virar amiga de alguém que eu já tinha muito ciúmes antes de perceber que essa pessoa era a tal pessoa?
Como é que eu consigo?

Porra!!

Só um beck agora para acalmar coração que quer implodir!

sábado, 21 de maio de 2011

Quero dormir mais...
Quero um beck...
Quero trabalho...

Me inflamo de quereres...

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Eu quero sexo!
:X
Fica em segredo!!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Quando a Academia pega nossos ideais de pesquisa e esmigalham eles...

E o nosso pensamento? Onde fica? Meu livre pensamento de querer estudar algo, esmiuçar o que eu puder esmiuçar sobre o tema???!!!!
"Teatro não produz pensamento científico!!"
Disse ele.
E nós escutamos.
Depois vêm bolsas!
Tão tecnológicas! Cadê o humano?
Tudo bem... Nós pegamos!
Limite-se!
Entre na toca de rato!
Será que de rato teremos que transar?
Mas, mas...
É isso ou não é!
Querem delimitar meu pensamento!!
Será que perceberemos o dia em que começarmos a duplipensar?

segunda-feira, 16 de maio de 2011

-- Sabe amigo, acho que sou meio bipolar nos meus sentimentos. Tem horas que eu quero só ele, tem horas que eu quero todos.

Eternamente confusa!

domingo, 1 de maio de 2011

♫ E digo que não me preocupa
Procuro uma desculpa
Mas que todo mundo vê
Que é ciúme, ciúme de você
Ciúme de você, ciúme de você... ♫
Que besteira minha! Ontem foi tão bom!

E pensem duas vezes antes de pensar que algum lugar é longe para se chegar a pé!

sábado, 30 de abril de 2011

Você 1

Você tem sexto sentido?
Eu tenho, apesar de o meu nem sempre funcionar muito bem...
Só senti que talvez você não me quisesse exatamente lá...
Pode ser paranóia minha. É muito fácil pedir asilo nesse meu castelo.
Espero que seja só impressão...

*********

Você 2

Hoje aconteceu algo muito interessante com minhas borboletas!
Elas não sentiram medo de te ver!

terça-feira, 26 de abril de 2011

Feliz, feliz, feliz!
Feliz que não cabe em meu peito tamanha felicidade!
Estava tensa, apreensiva, pensativa...
Será que ele pensou em mim como eu pensei nele?
Será que ele irá querer me rever?
Será?

Te procurei lá, te procurei ali, te procurei até onde as pitombas tornam-se bebidas... Achei que não estivesse...

Eu estava quase no ali! Pena que não nos encontramos...
Mas sinto-me muito, muito, muito feliz por saber que fui procurada por ti!

sexta-feira, 15 de abril de 2011

-- Ela mandou dizer que está te odiando.

Eu heim...

Eu não estou a odiando.
Talvez um pouco pensativa com algumas coisas que aconteceram. Mas acho que isso é de ambos lados.

Nem o pai do meu filho que às vezes enche minha santíssima paciência (ahan, Iole!) eu consigo odiar!

Eu heim!

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Menti quando disse que não queria te ver hoje...
Logo que deu a hora eu já estava lá sentada, só esperando que você passasse...
Comecei a me sentir ridícula! E se você já tivesse passado?
Paranóias tão reais!
Volto minha atenção à palavra cruzada que está nas minhas mãos...
Foi quando senti afago em forma de cheiro atrás de mim...
Era você!

terça-feira, 12 de abril de 2011

Não sei se quero te ver amanhã.
Sei que quero te ver de novo.
Não sei se amanhã!
Não sei se TPM.
Ou se medo de antecipação.

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Pro dia nascer feliz...
Dois, verde e cama...

sábado, 9 de abril de 2011

Tou com uns pensamentos tão indecentes que nem nesse blog eu posso publicar!
Eu sou muito imediatista nas minhas paixões.
Quero o aqui e agora, mesmo que amanhã essa paixão não represente mais nada para mim.
Mas eu sou assim!
Mergulho de cabeça, gosto do perigo do abismo, da adrenalina da queda!
Pulo livre na cachoeira!
Às vezes me dou mal.
Às vezes desejo mais do que sou desejada.
Às vezes descubro que não desejo tanto quanto achei que desejava.
Mas esses meus imediatismos já me renderam boas coisas também!
Outro dia no facebook (relacionamentos modernos) uma amiga discorreu sobre a questão da mulher gostar de ser ignorada.
Eu disse que não gosto.
E não gosto mesmo!
Justamente porque eu gosto do imediato!
Se eu gosto de alguém que não gosta de mim, a ignorada não me faz gostar mais, pelo contrário, me faz sofrer! Mas isso se eu gosto mesmo dessa pessoa.
Se eu não gosto tanto assim, acabo esquecendo.
Impaciência para esses joguinhos de poder!

Eu continuo me jogando...
Atualmente estou surfando em lindas ondas imaginárias, sem em preocupar se aparecerá um banco de areia para me fazer calhar...

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Só uma vontade de estar mais, sentir mais...
Vontade de não ter o mundo ao redor...
Vontade imensa de tantas coisas...

Fecho os olhos e vejo, sonho, devaneio...

sexta-feira, 1 de abril de 2011

Eu gosto de ser conquistada, de surpresa e carinho...
Gosto de café na cama, flores e um beck...
Gosto de todas essas adoráveis baboseiras românticas!

sábado, 26 de março de 2011

Confesso que não havia antes notado ele. Nem nos corredores. Um dia o vi numa apresentação. Achei-o encantador. Mas era um palco. Deixei para lá. Depois passei a andar pelos corredores de canto de olho, quem sabe não o reconheceria!
Um dia, pasma, ele falou comigo! Falou meu nome, se não me engane (mas posso sim estar ilusionando isso), falou dos amigos que eu ando...
E nossa, como ele é lindo!
Passei a ter vergonha dele. Puxar assunto? O quê? Ocasião é a gente quem faz. Já me disseram isso. Mas, o quê?
E sempre ele tem um riso tão lindo quando a gente se bate pelos corredores, bosques, filas!
Um dia desses eu me desliguei do mundo enquanto olhava para ele... Uma amiga falava comigo e eu automaticamente respondia. Não sei o que ela falava. Eu me camuflava nos meus óculos escuros. Ele se camuflava nos dele. Em minha frente. E ouso acreditar que ele olhava em minha direção! Estávamos tão perto! E nem sei se ao menos eu respirava naquele momento! No meu mundo éramos nos dois nos olhando... e algumas pessoas circulando entre nós...

sexta-feira, 11 de março de 2011

Ele pediu meu telefone e eu passei o resto da noite boba por causa disso.
É...
Tem algo errado!!

quarta-feira, 9 de março de 2011

Relaxa Iole!
Vai ficar gostando de alguém que não quer nada com você?

Eita besteira!

Respire mais!
Viva mais!

terça-feira, 8 de março de 2011

Eu de repente parei e pensei, o que eu quero fazer? Ia escrever algo, parei na novela (eu realmente gosto dessa novela ti ti ti) e quando eu vi já não queria mais escrever sobre o que eu ia escrever, nem ao menos sabia o que queria agora escrever! Ou se queria jogar, estudar, arrumar a casa (não), ou sei lá o quê!
Resolvi escrever então sobre isso.
Eu realmente não queria fazer nada, nada pelo menos que não estivesse ao meu alcance agora! Sim, eu gostaria e tinha idéias de coisas além do que eu teria como fazer agora. Mas tem tanta coisa que eu posso fazer agora e estou aqui nessa oh céus de vida!
Lembrei agora de um amigo, dizendo muito antigamente, que não suportava quando eu falava oh glória pra tudo! Dizia que parecia uma evangélica! Eu gostava!
Adendos de parabéns extra a esse amigo, irmão, agora pai! Parabéns a toda a sua família multinacional, cara! Globalização! Lindos! Tão adversos e tão certos! Lindos!
Ei amigo, me declarei!
E de repente esse texto foi sobre isso! E eu não sabia que era para ser sobre isso!
Mas é sobre um amigo querido e sua linda família!
E é sobre tentar, sabe? Se jogar de cabeça nas coisas e tentar! O máximo que pode acontecer é dar muito certo!

Esse texto me instigou a continuar a arrumar minha casa. Sinceramente!
Era uma vez um quarto mofo! Que crescia o super-mofo lá dentro! E uma amiga muito peculiar morava nele! Mas sabe, ela se jogou de cabeça! Fez viver a vontade dela! E eu a olho hoje, por imagens virtuais, e acho que ela continuar peculiar e linda! E podíamos ter dado certo na Do Meu Bolso Produções! Quem sabe um dia?

Eita! O texto fez foi mudar de forma!
Eu adorei isso!
Falsa modéstia truando!
E borboletas pululando!

segunda-feira, 7 de março de 2011

Eu vou eternamente me lembrar de você, meu amigo, toda vez que apertar aquele velho fininho de porta de cadeia...

quinta-feira, 3 de março de 2011

Não tou bem hoje.
Queria um beck.
Um colo não.
Sei lá.
Aliás, um colo poderia até ser bom.
Se bem que hoje eu não tou bem.
Queria um beck.

E um bilhete premiado da mega-sena.
Olhei imagens que talvez não devessse olhar.
Lembranças.
Coração apertado.
Mas isso até que faz bem, sabe?
É bom para vermos que a vida se renova, os quereres se renovam...
E quem sabe agora minhas eternas borboletas queiram volitar para outros planos!

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

♫ Pois você passa e não me olha
Mas eu olho pra você

Você não me diz nada
Mas eu digo pra você

Você por mim não chora
Mas eu choro por você ♫

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Mega combo de chá e uma noite para pensar.
Isso tudo para poder ter cuidado, pois quando magoado o leonino quer explordir.
É melhor agir com calma do que mandar ir se fuder.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Engraçado se sentir feliz. Eu hoje, em geral, me sinto uma pessoa feliz!
Síndrome de Pollyana? Não sei, sempre achei ela meio chata com esse incansável jogo do contente... Acho que deveria lê-la de novo, quem sabe nova compreensão! Pollyana Menina, Pollyana Moça....
Mas não é sobre a menina do sótão num grande sobrado, nem sobre as crianças que num filme constroem um jardim no porão. É sobre mim!
(A propósito, alguém lembra o nome desse filme?)
É sobre eu estar e me sentir feliz!
Talvez eu não esteja na fase mais bem abastecida de minha ainda curta vida, e não estou. Mas não é isso!
É a maneira como se vive, o percurso!
Já fui muito pessimista. Lembro-me de um encontro espírita que fui na adolescência. Eu estava tão desacreditada do por quê estar ali em pleno carnaval. Foi quando na primeira dinâmica sorteei, sem saber, o pessimismo. Coincidência, sincronicidade, aviso? Hoje, no meu agnosticismo quase ateísmo, creo mais nas duas primeiras opções.
Mas será?
E esse mesmo pessimismo não tardou em me perseguir outras vezes. Em grande parte na forma de insegurança. Hoje tendo a confiar mais em mim. Tanto que creio estar no campo da soberba! Mas talvez dos males a soberba à insegurança.
Controla esse ímpeto, baiana!
Só ando a me permitir viver e apreciar o que de bom me ocorre!
O que de bom e o que de novo!

♫ Mas é você que ama o passado e que não vê que o novo sempre vem... ♫

Um viva ao novo! Um viva aos desafios vindouros!
E se o medo não existisse não teriamos o prazer da satisfaçãio! Ou o duro reconhecimmento do erro!
Voltamos então ao meu orgulho, minha soberba.
As vezes me é difícil admitir certas coisas. E muito mais que isso, quando admito nem sempre me resigno a mudar.
Peço desculpas prévias a quem às vezes magôo. (Ainda existe esse acento, nova norma gramatical?)
Mas isso também não é uma escrita sobre desculpas.
Não hoje!
Isso é uma ode feliz aos bons ventos!

♫ Pois sinto vir vindo no vento o cheiro da nova estação... ♫

E isso é sobre superação, sobre aprendizagem!
E isso é sobre a psicanalista Juliana, a mestra Dr. Mônica Marçal, sobre meu pai Dalton.
E isso é sobre mim!



♫ Veja o poeta viciado em coca-cola que poesia mais estranha ele ia expressar... ♫

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Lembrei do nada agora o que sonhei antes de acordar à meia noite sem sono...
Estava sonhando com aqui, o condomínio em que moro. Mas era sonho e o condomínio não parecia nem um pouco com esse real.
Na realidade não consigo lembrar de muitas coisas desse sonho, nem o que eu estava fazendo nele, só lembro que ele estava lá, no meu sonho, como já esteve outras vezes, em outros sonhos ou devaneios...
É difícil às vezes só esquecer! Dizem que a gente só esquece de alguém quando outro alguém passa então e povoar os pensamentos.
Verdade.
Mas quando a gente realmente gostou vez ou outra essa pessoa volta a nos assombrar...
♫ Sentimento ilhado, louco, amordaçado, volta a incomodar... ♫

Ou será que o que me falta é uma nova paixão?

Não sei. A vida anda tão corrida, são tantos problemas e a minha carência eu supro com o meu filho. A carência de carinho e amor pelo menos! O resto não! Gentennn!!
Mas sabe que me sinto estranho por nem sempre sentir vontade? Queria ter todo aquele fogo e vontade que já tive antes. Hoje em dia eu me sinto cansada. De tudo.

Ou será que o que me falta é uma nova paixão?

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite?

Gosto da decisão nos outros, e de certa forma hoje me sinto até feliz.
Meio que um sábado, ressaqueado, com uma casa para arrumar e sem um puto centavo no bolso.
Queria mais que isso, sim é verdade. Mas não se pode viver a vida com a ilusão que o outro lado é sempre melhor!
Estou aqui, assim, meio sei lá, ressaca moral, ressaca corporal. Mas tou bem!
Tuê ao meu lado me faz companhia...
Antigamente eu me tremia e passava mal se por algum acaso não tinha nada para fazer num sábado à noite. Hoje em dia eu não sei. Se tiver algo que seja legal aí sim aceito a proposta, mas não estou mais no pique de conseguir sair sexta e sábado sabendo que tenho compromisso para domingo.
É... acho que estou envelhecendo!

Ontem foi bom. Revi uma grande amiga querida que o tempo acabou afastando. Revi amigos. Conheci novas pessoas.
E até tive um final um tanto quanto inusutado! Bem, mas essa história eu deixo para outros contos... ou não!

Bem... bom sábado a todos!

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Ontem eu desejei ardentemente cada parte do seu corpo, cada centímetro da sua pele
Desejei seu suor, seu sorriso
Suas mãos, sua boca e seus olhos

É justamente a caminhada que faz com que a cachoeira fique mais gostosa...

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Vislumbro boas novas...
Ventos com cheiro de jasmim e laranjeira...
Ventos com cheiro de praia e descanso...
Vamos curtir esses ventos!

segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Ela beijou ele
Ele não beijou ela
Ele ficou ao lado dela
Mas eu não via um abraço sequer
A ex dele estava lá
E beijou um outro
A mesma ex que na mesma noite lhe pediu um beijo
E ele não deu
No final eu vi um conflito
Ela, a primeira da história, dizia: Vai vir comigo ou não?
E ele nada
Acabou indo com ela
Eu, de observadora, achei estranho, o que aquilo significaria?

Às vezes é legal ser platéia
Mas confesso que queria estar em cena...

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

Eu olhei para ele e ele fazia uma gracinha
Mas não era para mim
Eu olhei para ele
E ele olhava para ela

domingo, 16 de janeiro de 2011

Me ensina a não pensar em você...

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Estou tendo crise de idade.
Outro dia olhei para um rapazinho na rua, mas gente, se duvidar era menor de idade easporra!
Não, não era, não sou pedófila.
Mas era quase...

Gente, tamos no verão... cadê minhas borboletas??

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

As palavras dela: Se eu fosse você ficava com ele só para depois deixar para lá!
Engraçado!
Isso não é um jogo, não para mim.
Como ficarei com alguém que eu tenho uma enorme estima só para deixar para lá? E meus sentimentos? Não sei fazer esse tipo de jogo, nunca soube, e sinceramente, não tenho vontade fazer!

Mas ela disse que ele pensa em mim.
Podem não ter sido essas as palavras e talvez a minha vontade esteja me fazendo criar coisas...
Mas só isso bastou para eu mais uma vez pensar nele.

Sabe, eu tenho um pouco de medo do que eu sinto...

Uma vez senti algo muito bom, parecia uma bomba explodindo dentro de mim. Perguntei se ele sentiu, mas ele não sentiu.
Uma vez senti algo muito bom, e eu chorava de felicidade toda vez que sentia. Mas ele me achou boba.

É disso que eu tenho medo.
 
Se acaso me quiseres.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino