sexta-feira, 30 de julho de 2010

Sexta-feira.
Começo de fim de semana ou final de uma semana?
Ou mais um dia como outro qualquer, onde nos sentimos mais livres achando que dois dias de folga serão a nossa salvação?

Tou feliz, mesmo que a felicidade nunca seja plena.
Dormindo, depois de uma noite agradável. Uma noite entre dormidas e acordadas. Uma noite em que metade de mim se rendia ao sono e a outra achava que a noite era um sonho...
Mas como nem tudo são flores nesse mar de rosas acordo com o pai do meu filho ao telefone.
Será muito pedir paz?
Tudo eu, sempre eu. Eu sou a errada, eu sou a otária, eu sou a personificação do que há de pior no mundo.
Puta que o pariu.
Cansei.

Mas não é bem isso. Aliás, trata-se só de um desabafo.
Mas é que as melhores idéias, como todos assim o sabem, sempre vêm quando estamos no banho.

Pois bem... pendurei uma melancia no pescoço e resolvi fazer comissão de frente do #LingerieDay ... Comissão de frente e comissão de costas, diga-se de passagem!
Não é segredo para quem me conhece que eu não tenho tanta vergonha assim da exposição. Já fui muito criticada, já recebi olhadas feias.
"Libertem-se das amarras da sociedade!" Universo Paralello 2005/2006, quem tava lá sabe o porque.
Mas a brincadeira acabou! Não tou aqui cobrando, nem fazendo tanta questão! Mas se bem que se gostosa de verdade eu assim fosse, aceitava uma boa proposta da Sexy, ou da Playboy!! Ah... todos podemos sonhar!
E no meio dessa brincadeira, notei comentários, pessoas criticando umas às outras. Ah, meus filhos, vão se preocupar com a vida de vocês e deixem que das nossoas cuidamos nós!! Se não curte vouyerismo fica na sua e não incomode quem curte.
E ponto final com exclamação!

Pior é minha amiga que não é sortuda. Arranja cada uma típica do HTP !! Neguinho faz palhaçada e meses depois chega como quem não quer nada!!
Caro palhaço, minha amiga em questão já embolou e jogou fora o papel de carta (para quem não entendeu Simples, singelos e entregues... ). Ela já escreveu outros bilhetes, fez outros poemas, já até desenhou corações com iniciais numa árvore de um lindo bosque.
Não, mentira, ela não fez isso com nenhuma árvore.
Mas poderia ter feito!
Aonde anda o romantismo perdido?
E essa minha amiga vai partir em novas jornadas, e tá morrendo de medo. Medo do desconhecido. Mas vai ser bom, lhe juro! E eu vou ficar aqui, saudosa, mas feliz por você!
Pega toda essa carga de homens que não sabem o que querem e mete numa trouxinha, dessas feitas de lençol e um pedaço de pau. E quando se cansar dá para o primeiro pedinte que estiver na esquina da embaralhada São Paulo.

Mas eu poderia ficar horas viajando no seu piercing...

domingo, 25 de julho de 2010

Hoje eu passei o dia praticamente dormindo. Acordava e voltava a dormir.
Em uma dessas dormidas tive um sonho... sonhei com as ruas de Salvador, sonhei com minha Pituba... Mas os personagens eram cearenses!
Sonhei com um rapaz de terno. Mas eu nunca tive fetiches por rapazes de terno!
Sonhos... vá entender!

sábado, 24 de julho de 2010

Tenho vergonha de falar putaria agora que algumas pessoas leem o que eu escrevo...
Parafraseando um amigo "crente que tem um público de Daniela Mercury na virada do ano na Beira-Mar da Iracema."

São poucos, mas são precisos. E basta essa mínima precisão para me deixar imprecisa...

Como dizer em poucas mãos que agora mesmo estava eu as usando? Sem nenhum pensamento específico...
Ops, poderia ter pensado no gracinha colega de trabalho daquele evento... Ou então no riscado daqui da rua que nem sequer me olha de canto de olho...
Mas não pensei em ninguém.

Acho que ando meio lerda até para isso!!

sexta-feira, 23 de julho de 2010

Por que insistimos em nos torturar, olhando fotos que não deveriam ser vistas, vendo sorrisos, vendo saudades?
Por que insistimos em nos sentir perdidos, em sentir que não fomos queridos?
Por que insistimos em olhar um passado e ver que aquele amor tem um novo amor?
Mas como somos egoístas! Nós mesmos já tivemos e temos outros amores!
Que direito temos então de nos enciumar e de até invejar?

Quando você sumiu eu senti tanta dor. Me senti pequena, me senti inútil.
Por que você foi embora?
Então um dia de repente você me ligou e meu dia ficou mais colorido... um telefonema, uma mensagem...
E passou algum tempo... mensagens, telefonemas...
Um dia você voltou. E não me avisou.
E foi estranho quando te vi, me senti novamente excluída. E você ainda veio com aquelas conversas tão suas, de que eu não te esperei.
E mesmo assim eu ainda deixava escorrer lágrimas dos meus olhos só de pensar em você.

Foi então minha vez de sumir. Não por você. Não por ninguém. Somente por vontade de  mudar.
Um certo dia um email. Uma certa promessa. E um eterno medo de novamente ser um engano.

Não mais notícias. Sem mais mensagens.

Por que então insisto em ver fotografias, imagens perdidas?
Por que insito em te ver com seu novo amor?
Eterno egoísmo que dói de saber que não fui eu ali. Não sou eu. Que talvez nem nunca serei.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Queria escrever algo.
Pensei, que tal um beck?
Tenho muitas idéias,muitos pensamentos.
Mas me sento e
...
...

Nada.

Fumei um beck.
Saí dançando!
Saí rodando!
Fui ouvir Ludov...

♫ E éramos dois a rodar... ♫

Mas eu estava sozinha.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Ando me cansando rápido...
Acho que estou ficando velha.

terça-feira, 13 de julho de 2010

Felipe

Depois de um tempo a gente acaba esquecendo os cheiros.
Seria então esse o nosso sentido mais fugaz?
Mas ele é tão precioso quando passo em frente àquela árvore da esquina e sinto o cheiro do jasmim... aquele cheiro que me traz tão boas lembranças e que me parece agora mesmo poder sentir...
Mas eu não sinto mais o cheiro.
E o cheiro às vezes é tão importante...
Tem cheiros que eu não consigo comentar. Talvez haja um bloqueio grande, cercado de lembranças que meus dedos mal conseguem transcrever.

Tem dias que a gente precisa de um amigo. De um verdadeiro amigo. Tem dias que a gente precisa de um amor daqueles bem grandes que ultrapassam o sentido do querer. Aquele amigo, amor, companheiro...

Irei fumar em tua homenagem um fininho de porta de cadeia, numa manhã de segunda-feira, quando tudo está acabado.
E irei lembrar dos nossos sorrisos, ciúmes escondidos...
E irei lembrar mesmo quando te digo, num email decandente, confidências ao pé do ouvido, inseguranças, segredos...
E irei lembrar da tua voz ao telefone, me fazendo sentir por um instante a pessoa mais feliz do mundo.
Minha saudades...

Meu diário 15/06/2009
E quando quem te liga de repente é um grande amor?
Poderia então o mundo parar numa única respiração

Nossos segredos indecentes, nossas mentiras inocentes...
E coisas que deixamos pra contar depois, num depois que não mais existirá.

Lembro da pizza baiana, daquela pizzaria barata.
Lembro do quarto, da cama, da televisão...
Lembro de um filme, Viagem ao Centro da Terra, talvez, em que você disse que já havia visto, era horrível, saiu do quarto e deixou os amigos empolgados assistindo. Nossa! Como o filme era ruim!! E nós lá no quarto esfumaçado assistindo!

Lembro de quando bateu o carro e deixou uma foto com aquele sorriso lindo, de quem tinha feito besteira, embaixo da porta do quarto dos seus pais como pedido de desculpas!

Lembro de você, meu amigo...
E às vezes me pego procurando pedaços seus em corpos alheios. São os olhos, é a tatuagem.
Mas não é você.
E nunca vai ser.

E não direi aqui segredos, que a ti não foram ditos, segredos que tanto sonhei dizer...
Mas por quê a gente não os diz? Por quê esperamos pela ocasião? Que ocasião?
Uma morte?
E nos dilacera o peito saber que fomos incapazes de dizer tudo.

Sua voz me acalmava.

♫ São cantos de dor, que dos olhos caem, é porque bem sei que quem tanto amei não verei jamais... ♫

Te amo,
Iole

domingo, 11 de julho de 2010

Se acaso me quiseres

Se acaso me quiseres
Brigadeiro e suco
Se acaso me quiseres
Um pouco de maconha e tudo
Se acaso me quiseres
Brincadeiras de veludo
Se acaso me quiseres
Mudo tom da minha rima
Mudo verso, mudos versos
Calado som que se aproxima
Riso e desejo ardente
Como minha língua no teu corpo
Num pensamento indecente...

sexta-feira, 9 de julho de 2010

Uma vez paixão por alguém que disse senhorita.
Outrora mesmo encantamento por sussurrarem ao pé d'ouvido: princesa.
Já virei nuvem por olhares, flores...

Onde andam borboletas que não vêm me visitar?

Precisa-se de paixão para escrever.
Precisa-se de melancolia.

♫ Mas pra fazer um samba com beleza é preciso um bocado de tristeza, senão não se faz um samba não... ♫

terça-feira, 6 de julho de 2010

Hoje ao acordar realizei uma discreta homenagem a alguém.
Tão discreta que fechei até a cortina para que os vizinhos não vissem!

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Trimmmm
Trimmmm
Toca o meu telefone fixo.
Mas, pera, ninguém tem esse número ainda!
Atendo? Só pode ser cobrança...
Problemas.
Putaqueopariu.
Acordar segunda de manhã com problemas ao telefone.
Ligo o computador.
Meu teclado não quer funcionar.
Putaqueopariu.
Segunda de manhã lá é dia para teclado não funcionar?
Celular toca.
Putaqueopariu, já tou com medo.
Alô Iole?
Sim, é ela.
Iole, aqui é fulaninha de tal canto, estou ligando para dizer que você passou na seleção para trabalhar em tal evento e blá blá blá...
!!!!!!!!!!!
Nem tudo são espinhos, caras flores!!!!

domingo, 4 de julho de 2010

Eu quero ir pra Luxemburgo!!!
Saboreio cada mínima atenção...
Mas desconfio estar te sufucando devido às minhas exaustivas tentativas de querer conversar contigo...


Deveria ser mais fácil esse tipo de coisa. Sei lá.
Uma forma de sabermos se devemos tentar ou não.

E se eu estiver sendo ridícula?
E se você não tiver o mínimo interesse em mim?

Como saber??
Só porque o sonho de  todo palhaço é ir pra Luxemburgo...

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Ando com tendências canibalescas...
Tava agora mesmo pensando na batata da sua perna...
Ah!
Ganhei um broche lindo com a folhinha da massa!!
Amo muito esses meus amigos lindos!!!
Sabe aquela de querer conversar, puxar assunto... e não saber o que falar?
Me sinto meio tola.
Na corda-bamba da moderna bipolaridade, caminhando entre o sagaz e o incapaz.
Ontem festinha...
E como toda festinha, pessoas interessantes!
Um paquerinha cujos olhares nossos pareciam ligados!
Mas quais seriam as graças dos encontros se não tivessem os desencontros? (Lembrei-me agora de conversas quase filosóficas com um amigo...)
Festinha acaba, vamos prum barzinho?
Vou em carro com grandes amigos.
Um outro ex-paquerinha...
Barzinho agradável!
Ei amiga... não é fulaninha ali na primeira mesa?
Putz!
Paquerinhas!!
Conversas, bebidas, becks...
Meu pensamento hora me traia! Pensava em quantas conversas queria ter a presença de quem tanto rodeava meus devaneios...
Conversas, bebidas, becks...
E um fim de noite olhando fotografias na parede...

Bem... seria o fim de uma agradável noite se...
Se...
Oh céus...
Chego em casa, cadê minha chave?
Cadê a porcaria da chave?
Tira toalha. meia calça, maquiagem...
Cada a porra do caralho da filhadaputa da chave??
São 3 da manhã porrraaaaaaaaa!!!

Ainda bem que existem amigos sempre dispostos a nos acolher pela madrugada.
 
Se acaso me quiseres.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino