quarta-feira, 24 de julho de 2013

Uma paixão de adolescência

Eu sempre tive grandes paixões.
Ouvindo agora Cássia Eller lembrei de uma paixão de quando eu tinha uns 18, 19 anos. Engraçado, lembro de cada feição dele, mas não do nome. Enfim, nos apaixonamos. Foi uma estória, desde o início, complicada.
Estava eu de férias em casa de amigos quando de repente me vejo envolvida numa enorme confusão por causa de menos de 10g de solto!! Na casa desses amigos, com policial à paisana dando dura e me expulsando de lá. E tudo começou com o pai dessa minha amiga me denunciando como, pasmem, traficante! E, pasmem mais, ele é amigo do meu pai. Mas, pais e filhos são assuntos, quem sabe, para outro post...
Sim, falávamos da minha paixão. Depois desse fato fui parar hospedada na casa dele.
Foi arrebatador! Nos amamos como pessoas, nos amamos em praça pública, fizemos planos de ir embora do país, ele brigou com a família, fomos pro sítio do pai dele...
Então eu voltei de férias. Soube depois que ele tinha sido internado logo depois que eu viajei. Foi tudo muito confuso, não tinha respostas, estava cheia de problemas que faziam meu mundo desmoronar e ele havia sumido!
Alguns meses depois ele me ligou. Foi estranho. Não nos falamos mais.
Tenho a impressão de ter visto ele uma vez numa transmissão da MTV.
E por quê lembrei dele enquanto ouvia Cássia? Porque ele me cantava:

"Eu caso contente
Papel passado e presente
Desembrulhado o vestido
Eu volto logo, me espera
Não brigue nunca comigo
Eu quero ver nossos filhos..."

domingo, 19 de maio de 2013

MILF

Daí a pessoa passa a noite toda te chamando de mamãe...
Só tenho uma coisa a dizer:

http://www.redtube.com/redtube/milf

quarta-feira, 15 de maio de 2013

ele, com sua camisa laranja

o que a menina queria mesmo era sair correndo atrás dele, quando o viu passar com sua camisa laranja, sua calça folgada, todo o seu jeito despretensioso de ser
a menina quis correr atras dele
quis pedir para ele ficar com ela essa noite
pedir para ficar com ela na próxima noite
pedir pra ficar com ela essa noite, na próxima noite
e pra ficar com ela aninhado no colo dela e ela aninhada no colo dele
durante muito tempo assim
quase que toda a eternidade
com uma pausa para comer,
ir ao banheiro e fumar um beck

mas a menina sabe que isso seria a perdição de tudo
ele já foge dela, mesmo sem ela correr, se ela correr então ele foge léguas, quem sabe então
dispute uma maratona
e a menina fica assim, pensando, esperando, querendo e se achando a pessoa mais feia e desinteressante do mundo
sonhando que ele olhe para ela


segunda-feira, 13 de maio de 2013

Sobre paus e amores

Gostar de alguém dá trabalho.
O coração palpita, os olhos enchem de lágrima quando a outra pessoa encosta.
O ser idealizado, num grande romantismo. 
Isso que dá trabalho. 
O grande romântico que se perde num ultrarromantismo.

Por isso que tem horas que eu prefiro paus.
Sim.
Nada de amor.
Somente paus.

Tem pau que é uma maravilha, que dá vontade de arrancar e colocar num pedestal para servir de consolo. 
Tem pau que é grande, duro e gostoso.
Aquele que você quer o tempo todo, numa grande maratona sexual que não tem hora de acabar.
Aquele pau que te faz ficar assada.

Tem pau que é mais modesto, mas tem um bom espadachim conduzindo. Aquele que arrebenta na preliminar, pois sabe que seu grande forte não é o que tem no meio das pernas. Esse é daqueles que te fazem querer abrir as pernas e ficar lá, pensando na vida, enquanto o cabra trabalha!

Já tem pau, que o que importa não é ele em si, mas sim o dono dele. E aí que mora o perigo. É aquele pau que você não quer só ele, mas a pessoa por inteira, quer a conversa, quer o chamego, quer o colo, quer dormir e acordar junto, quer uma praia, um beck e um sossego...


Pobre flor

Um dia o belo rapaz lhe deu uma flor
Ela, tão feliz, guardou-a com carinho
Para depois ele dizer que não se lembrava de nada
Pobre flor, agora anda cabisbaixa
Pensando em como é triste ser uma flor guardada
De uma lembrança apagada

terça-feira, 30 de abril de 2013

Triste sina de uma menina triste.

Na minha tenra adolescência, nos anos 90, fui prum 15 anos de uma colega de escola. Na festa acabei ficando com o carinha que era o maior gatinho da sala. Nós não nos dávamos bem, na realidade naquela época eu já não era a pessoa mais sociável do mundo. Pois bem, mesmo não nos dando bem, ficamos. Alguns amigos meus estranharam e vieram saber o porque d'eu ter ficado com aquele babaca que me enchia o saco. Eu não sei. Achava ele bonito e estava muito feliz que o gatinho da escola quis ficar comigo. Mas depois disso o comentário da semana na escola foi uma frase que ele disse, "Só fiquei com ela porque estava muito bêbado."
Triste sina de uma menina triste.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Fiz esta canção só pra você


Igual iê iê iê de websitcom
Feito música do mestre Baleiro
Mas como descrever algo que fiz só para você?
Sem métricas, rimas, poéticas
Sem regras!
Porque não se tem o que dizer
Só que fiz esta canção pensando em você
Porque de repente pensei que assim o queria
Ou a queria
Poemas, paixões, poesias
Sem sentido
Ou com todos os sentidos?
Ah, eu não tinha o que dizer!
Só que eu fiz esta canção só pra você...



terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Quando eu voltar a morar só com meu filho e mais ninguém comprarei meio quilo do bom só para comemorar.
Cansada de gente dizendo como eu devo fazer as coisas.

Fiz essa canção só pra você...

Fiz esta canção só pra você...
Mas a canção é muda
Feita só de melodias
Consegue ouvir?

domingo, 3 de fevereiro de 2013

Pequena Poesia Erótica


Me faz rebolar
Pega na cintura e remexe gostoso
Quero tua língua na minha língua
Quero tua língua em meus lábios
Ou meus lábios em teu...
Ah, tanto faz!
Quero só remexer
E rebolar
E remexer
E rebolar
 
Se acaso me quiseres.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino