sábado, 29 de abril de 2017

Você tá grávida? Segunda pessoa que me pergunta isso essa semana! Mas não, não estou. Ah, sei lá. Menstruação pouca, cólica, enjôo. Tem como não, mulher. Bem, com meu filho eu menstruei até o quarto mês. Relaxe, não tou sentindo outras características de gravidez! Pois é... #NeurosesEParanoias

domingo, 23 de abril de 2017

Se for para fazer joguinho então não venha. Sai recentemente de um relacionamento onde eu gostava pra caralho, onde eu amava, que eu queria ficar por uma eternidade junta, que eu pensava em ter outro filho (e nos meus sonhos era uma menina), um relacionamento onde somente eu acreditei que era um noivado. Ninguém acreditava. Todos sabiam. Só eu achava que era de verdade. E isso dói. Então, se for para jogar, eu não tou dentro, eu não quero. Não quero seu elogio em um dia para no dia seguinte nem me notar. Não quero um beijo de canto de boca para depois virar um talvez, um não, um quem sabe. Eu não mereço isso. Quero coisas legais, quero certezas, nem que a certeza seja só sexo, mas certezas. Não preciso de mais imprecisões, não preciso de mais nada que seja confuso. Quero ficar bem, só isso. Sozinha, com alguém, com todos. Mas bem.

sábado, 22 de abril de 2017

TPM é uma coisinha muito chata. Do nada começo a chorar coisas de oito anos atrás. É que parece que vou revivendo tristezas, negações. Tpm deve ativar alguma área do cérebro referente à baixa auto-estima e às lembranças desagradáveis. O meu relacionamento com o pai do meu filho estava uma merda. A gente já não conversava, não se entendia mais. Depois de anos fui perceber isso, mas na época não, eu ainda acreditava que as coisas poderiam melhorar. Então um dia, estava eu sentada na cozinha, quando ele vem do quarto e a gente começava a conversar amigavelmente. No meio da conversa ele diz que tinha comprado uma aliança para me dar. Na hora pensei em tanta coisa boa, que as coisas iam se ajeitar, que eu ia usar uma aliança, é besteira, eu sei! Mas ia significar algo, não sei, eu só tava feliz! Então ele olhou para mim, riu e falou algo assim: "Só que eu joguei fora. Não ia valer a pena. Você achou mesmo que eu ia te dar uma aliança?". Então ele riu novamente, virou-se e saiu de casa. Escrever faz bem por causa disso, escrever atuar, colocar nossas mágoas pra fora, que assim elas viram histórias, e só.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Eu quero te conhecer melhor, em cada etapa, sorrisos, boca e pele. Quero te conhecer melhor, em corpo, em mente. Quero te esmiuçar, quero me envolver, me entrelaçar. Quero agarrar grudado e não desgrudar se o que for real seja tão ou mais prazeroso quanto é o imaterial. Deixa eu te conhecer! Porque um beijo de canto de boca me fez desejar, também, toda sua completude!

quarta-feira, 19 de abril de 2017

Não gosto de ter que ficar puxando assunto, dando em cima. Ah, Iole, ele é tímido. Ele é tímido e eu sou sem paciência! Gosto de homem que chega. Homem e mulher! Tipo S. S. foi um dos melhores envolvimentos sexuais que já tive! Quando ela me puxou para dentro do banheiro, nossa!! Tá para nascer homem para fazer o que ela fez com tanta maestria! Se eu não estivesse no trabalho talvez até me empolgasse com a lembrança!

segunda-feira, 17 de abril de 2017

-- Prometo não te tentar com uma caipirinha sequer -- Caipirinha é golpe baixo rsrs -- Então acho que estou começando a acertar que golpes dar! -- Hahahahaha Tá indo no rumo certo!
Ando ansiosa, e é um monte de coisa, e não é nada ao mesmo tempo, tudo e nada. Trabalho, faculdade, testes, emocional. Tudo. E nada. Meu corpo treme, minha mão sua, meu coração dispara a toda hora. Definitivamente, ansiedade não faz bem, parece que o mundo vai explodir e cair em minha cabeça. Ô crise chata! Minha procrastinação não condiz com meu desejo de imediatismo. Quero tudo e nada. Sinto tudo e nada. Estou me afogando no tudo e no nada.

domingo, 16 de abril de 2017

São mais de dezenove horas. Será que ele vem hoje? Fico me perguntando, ansiosa. Gosto do seu sorriso! Quero conversar com ele, conhecê-lo mais. Vem, por favor, vem. Sinto os sintomas: meu coração acelera. Parece que o tempo não passa. Só para vê-lo. Se ele vier.
-- Você é a bartender mais bonita que esse Rota já teve. -- Oi? -- Você é a bartender mais bonita que esse Rota já teve! Cantada assim, para quem trabalha na noite, é até comum. Falam isso pra todas. Mas vinda dele... Vinda dele! -- Amigo, o que você acha de P.? -- Por quê? (Risinho) -- Não sei, mas acho que a gente tá se paquerando tem uns dias... Ele sempre pega em minha mão. Ele sempre me abraça quando vai embora. Vontade de conversar mais com ele! -- Só tenho coisas boas a dizer. É um cara na dele, homem sabe, não é menino não! -- Ele me falou que é meio nerd! -- Acho que ele é muito bonzinho. Algumas mulheres não gostam. Mas ele gosta dessas coisas de grude... Ele me contou que é ciumento, mas não diga que eu te disse isso não! Paquerinha boa para adoçar a vida! 💜

sábado, 15 de abril de 2017

Acho que o lance é esse, né? Deixar ir que a dor se vai! "Deixa que o meu samba Sabe tudo sem você Não acredito que o meu samba Só dependa de você A dor é minha em mim doeu A culpa é sua o samba é meu Então não vamos mais brigar Saudade fez um samba em seu lugar (benzinho) Saudade fez um samba em seu lugar"

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Eu falo em me permitir e estou aqui sem saber se devo ir ou não. Se devo ir ao encontro de um antigo algo que tive. Ele me chamou. E eu tou com medo de voltar a gostar. "Tenho um solto verdin, como você gosta. E umas heinekes, se você quiser. Vem cuidar de mim...". Eu vou, eu vou! Não dá para ser feliz se trancando num quarto escuro!
Isso não é para ser um blog interessante. Isso só é meu diário, que nem tantos outros diários que tive na infância e na adolescência. Escrever é mais fácil, sinto menos vergonha dos meus sentimentos. Ultimamente quero escrever qualquer coisa que me venha à cabeça. E isso me dá um certo receio. Receio de meu ex, que tem sido meu assunto mais recorrente, veja isso. Ao passo que acho que ele não vê. Não é interessante. Ele não costuma ler blogs. Ele não tá nem aí pra mim. E essa parte é tão incômoda. Quanto tempo leva para superar uma distância? Queria não ter gostado tanto, queria na semana seguinte estar com alguém. Mas eu não consegui, eu não consigo. Li que escrever o que de ruim tinha em continuar junto e o que tem de bom em estar só me ajudaria a superar. Todos os dias eu penso que ele já está com alguém, está apaixonado, está amando. Todos os dias eu penso que essa pessoa não sou eu. E isso já deveria, por si só, ser motivo para eu desencantar. Qual o meu problema para ficar me torturando à toa? Sempre soube me retirar quando sei que perdi algo ou não sou bem-vinda, mas isso não quer dizer que não doa. Dói saber que não sou mais seu amor. Dói saber que não dormirei contigo ao meu lado, dói saber que não cuidarei mais de você, dói tudo. Mas puxa, Iole, você não pode ficar assim para sempre. Tem que pensar como é legal quando sai e se sente paquerada. Tenho que pensar que o novo vai vir. Correr atrás de me relacionar com alguém só por se relacionar não vai dar em nada. Eu nunca me dei bem com essas coisas de amor. Acho que por isso que eu havia me trancado. Quando me abri ao meu amor tudo pareceu tão mágico, tão espetacular. Amar alguém, se sentir amada! E então tudo se quebrou. Uma sensação de ter amado só. De sofrer só. De se estar só. Ele não te ama, Iole. Ele não te quis. Só isso deveria bastar. Não guarde seu amor para quem não te quer. Supera, supera. Estou sem vontade de sair, achando tudo muito chato. Mas se eu ficar trancada, só, vai apenas piorar. Ninguém sai da tristeza se se permitir a ficar apenas nela.
Nos meus silêncios, tão loucos, tão sãos. Silêncios de corpo, de alma. Nos silêncios que me encontro, como se o mundo estivesse paralisado, e eu aqui, calada em meu quarto. Todos dormem. Como se meu estado fosse além do campo físico. Estou perdida nele. Estou encontrada nele. Uma fuga, por um momento que seja, do que seria real. Um lugar onde eu possa me pedir calma. Nas ansiosas ânsias, ansiedades. Vai caminhando, apenas, e aproveita o passeio. Ninguém passa pelo mesmo caminho mais de uma vez.

quinta-feira, 13 de abril de 2017

Tudo o que eu queria era não chorar mais. Porque tá tudo indo bem, quase bem e de repente pah, cai de novo. Que inferno de ficar sendo jogada na boca do furacão. Eu quero ficar longe de tudo. A gente tem que saber reconhecer e se reconhecer com os términos, de tudo, com as negações. Daí eu tou lá, no caminho, e de repente passa uma carreta descontrolada, um cachorro pincher a latir desesperadamente. E pronto, a nossa pequena caminhada tem que se refazer. Oura, por quê mais bolas eu quereria ficar pensando nele 24 horas por dia? Superem, superem. Vocês já estão separados há 9, 10 meses, já deu tempo. Só me tirem dessa. Enquanto uns dão uma boiada para entrar na briga, eu dou todos os meus bois para sair dela.

quarta-feira, 12 de abril de 2017

100ôr, onde eu amarrei meu jegue? É sério? Séria cômico se não fosse trágico! Porque aguentar raivinha de ex de ex eu não mereço! Guria doida, na moral! Me agredindo, falando um monte de merda. Quase, quaaaase eu perco a cabeça. Comecei a bater boca em post porra, ninguém merece. Mas, recobrei a consciência! Se não vale a pena ficar brigando por picuinha de ex, imagine de ex de ex!! Como disse um amigo, eles realmente deviam ser um casal perfeito, porque haja tanta picuinha!!

segunda-feira, 10 de abril de 2017

Deixar de gostar de alguém e gostar de alguém são processos, né? Construção. Sentir tesão, ter uma certa paixonite é mais fácil, de tão fácil é fulgás e composto de opções objetivas. Amar é subjetivo. Ontem fiquei feliz de conversar com um rapaz, de achar que poderíamos estar nos paquerando, de querer aquele abraço de despedida! Vim para casa rindo! É um bom sinal, as coisas vão dar certo, eu comecei a superar o fim! É aquela fase em que escutamos o que a pessoa gosta e nos identificamos, ou não! Faz o quê? Gosta do quê? Mora com quem? Não vai pegar uma caipirinha hoje? É bom! Sempre gostei dessa fase da paquera, o descobrir o outro! Bom voltar a se sentir atraente! Acho que estou meio ansiosa para voltar a gostar de alguém. É esse clima chuvoso que não contribui, fico aqui querendo um companheiro para chamar de meu, para fazer sexo e carinho, para amar. Eu quero amar! Quero me sentir amada! Quero beijos e abraços apaixonados! Quero acordar e preparar um café para nós dois! Ah, a breguice das paixões... Sei lá, só me senti feliz por ter me interessado por alguém. Mesmo que não seja nada ainda, nem gostar mesmo, só se interessar, querer saber mais. "A viagem de mil milhas começa com um passo."

domingo, 9 de abril de 2017

Andava querendo ir prum rock. Descobri que hoje haveria um. De imediato me empolguei, pensei em tomar banho e me arrumar. Mas aí veio o receio de me encontrar com ele por lá. E se eu o visse? E se ele estivesse acompanhado? O que eu sentiria? Se estivesse indo em grupo, menos mal, mas eu ia só. Desisti. Que coisa chata, me policiar por medo. É tudo muito recente, né? Um dia não me incomodarei mais. Mas por enquanto melhor fumar um e ficar deitada, na segurança do meu quarto.

sábado, 8 de abril de 2017

Lembro de, há uns quinze anos atrás, um rapaz me falar que a vida é feita de círculos. Horas no topo, horas no fundo. Que a descida é rápida e a subida lenta. Por isso percebemos mais um que outro. Mas é cíclica! Vai e vem! E são muitos ciclos, na verdade, de tamanhas formas, velocidades! É bom perceber onde estamos nessa engrenagem. Perbecer e aceitar a condição. A minha tatuagem diz que viver é um risco que dá prazer. Quem vê acha que sou esse otimismo vivo! Risos! Mas quem me conhece sabe que não sou assim. Olhei pra a tatuagem dia desses e me vi, com 22 anos! Me vi pensando que essa frase seria meu porto, que a única certeza é a morte, que não se sabe o que há, ou se há, algo além, que nada é único pois precisa do seu duplo/oposto para existir, o bem, o mal, tudo parte de todo. Se a vida é desprazer é também prazer! Tem dias que a gente chora sem parar, tem dias que queremos gritar de felicidade! Ainda bem!! Ainda bem!!! Entusiasta? Sendo sim! Comemorando cada degrau! Ainda com medos e dúvidas, mas subindo, né?! Subindo!

sexta-feira, 7 de abril de 2017

Canção a um amor inexistente

Eu te amo porque quero conversar por horas a fio. Eu te amo porque gosto do teu corpo pesando em mim. Eu te amo porque quando você está dentro de mim me sinto uma pessoa mais completa. Eu te amo porque quando te vejo te acho a pessoa mais linda do mundo. Eu te amo porque eu não sei dizer, não haveria razão para tal. Eu te amo porque não sei como não te amar. Eu te amo porque te idealizo, porque te quero perfeito. Eu te amo porque sinto saudade da tua voz. Eu te amo porque sinto que parte de mim vai embora porque você se vai. Eu te amo porque é irreal. Eu te amo, mesmo não tendo o por quê de te amar.

terça-feira, 4 de abril de 2017

Cuidado menina, para não amar só. Cuidado menina, para quando estiver frágil não deixar o mal chegar perto. Cuidado menina. A vida não é rosa, algumas pessoas são cruéis, maquiavélicas. Elas mentem e riem, menina, se você deixar que a energia ruim se reaproxime. Cuidado menina. Quem disse ainda hoje que te ama, às vezes só quer te comer. Aumentar o ego. Cuidado para isso não te machucar. É aí que você vê, menina, que o mal dorme ao lado, literalmente. Todo cuidado é pouco. É preciso estar atenta e forte. É preciso ser feliz quando esse mal vai embora. Livre. Cuidado, menina.
Algo em mim sabia que assim que cruzasse a porta ele não voltaria mais. Seu olhar sério, suas dúvidas. Ainda estou com seu nome escrito em mim, de caneta, quase apagado. Acho que você sabia disso quando escreveu. Você saiu, levou suas coisas, esqueceu uma bermuda e a bicicleta. Não tarde a pegar. Por favor. Vai ser difícil te esquecer com suas coisas aqui. Prometo tentar não olhar mais...

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Sabe, apesar de eu achar que a resposta dele, para mim, vai ser um não, fico aqui me remoendo com meu resto de esperança. Dói tudo. Acho que vou precisar de um remédio para dormir. As baldadas não estão fazendo efeito.
Estou nervosa, tremendo, coração parece que vai escapar pela boca, barriga dói. Meu pessimismo diz que nada vai dar certo. Que medo.

sábado, 1 de abril de 2017

Daí minha menstruação resolve tirar uma com minha cara. Veio, normal, sem atrasos, bem fraquinha, ok, no segundo dia ela não aparece, nem no terceiro... Pronto! Eu, neurótica, já olhando sites, achando que seria uma triste ironia se dessa vez fosse! Mas eis que no quarto dia ela ressurge das trevas para me atormentar. Se ela viesse só incomodaria menos, mas a infeliz só vem acompanhada da cólica! Bem, não foi dessa vez! \o/ \o/ E quanto ao tal, bem, hoje já acordei menos triste, e isso é muito bom!!
 
Se acaso me quiseres.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino