sábado, 30 de janeiro de 2010

Tive um, começo de dia realmente maravilhoso!!
Não, esse texto não é uma ode ao ser leonino... Mentira, é sim! É isso e um pouco mais!
Não é só por eu ser leoninca, mas é pela garra do leonino, pela pegada, pela total dedicação ao prazer!!!
Ontem foi uma noite de leoninos...
Saí da capoeira achando que nada mais me esperava a não ser minha cama. Então meu amigo Minarete, leonino também, me chama para ir ali fumar um e beber alguma coisa. Vamos ué! Porque não?
Becks e filosofias de vinho depois, vamos dar mais uma volta e fumar outro!
Encontramos mais amigos e eu conheci mais pessoas...
Daqui a pouco já tou eu e um recém amigo sentados no bar enquanto Mina resolve uns problemas de ordem pessoal.
Conversas de capoeira, conversas de vida! é porque eu só jogo para dentro! Mas tem que ser puxa! A graça do jogo e cair pra dentro! Ei, pergunta meu novo amigo, você é de leão?? Como sabe?? Eu também!!! O Mina também!! Por isso nos demos bem! Sabe aquela garra do leonino, aquele sede de luta, de cair pra dentro, sem violência mesmo! Mas se jogar com tudo!!!
Daqui a pouco chega Adriana, catadora de rua, mais seu marido e seus 4 filhos dormindo na carroça... Conversas... Adriana é uma mulher de garra! Simpática, sabe chegar... Ei Adriana, você ansceu em que mês? Agosto... Leonina!!!!! Daí um cara da mesa vizinha que conhece meus amigos olha e fala: Puxa! Sou leonino também!!!
Conversas e mais bebidas!!
Fecharam o bar!!!!
Fomos par casa do meu recém amigo, já conhecido de Minarete.
Chegando lá vamos fumar? Vamos comer? Vamos regar as plantas?
O que tem para comer??
Ovo frito e suco por Rafael. Chapate por mim!
Rafael volta com uma pimenta colhida do pé.
Caracaaaa!!! Chapate picante é muito booooooommmm!!!
Quente e picante!!
Somos leoninos, porra!!! Tudo tem que ser ao extremo!!!
Fumar outro e mais conversa... até que Minarete decide se encostar numa rede e dormir...
Aí o que sobram?? Dois loucos no meio da noite... um quarto sem ninguém nele... uma música no computador...
Daí começaram os cheiros, os apertos, os apegos, mãos, lábios...
Dúvidas... Sim? Não? Não sei! Quero? Não quero?
Ah! Vamos lá! Já estamos aqui mesmo!!!
Caraaaambaaa!!
A gente vê quando um homem sabe fazer é pelo movimento dos quadris dele! Quando vi aquele quadril em cima de mim rebolando num ritmo hora frenético hora calmo me deliciei!!
A língua que sabia exatamente onde devia estar e qual movimento deveria fazer!
Foi na cama, no chão, na parede, na cadeira!
Foi muito bom!!
Não sou boa para descrever com detalhes uma transa, só sei que foi fabulosa!
Até os elogios dele eram bons sons nos meus ouvidos!
Ele me dizendo que eu era muito gatinha, que era cera...
Ele adorava minhas caras e bocas no sexo! E cá entre nós, acho que me garanto nesse sentido!
Tem mulher que fala, tem mulher que grita, tem mulher que manda... Creio que um dos meus pontos fortes é meu rosto durante o sexo... Adooooroooo!!!!!
Quando mais ele mexia aquele quadril mais eu caprichava e ele adorava!!
Eu agarrava aqueles dreads que ele tinha no cabelo e ele puxava os meus com força!! 
Hora sexo, hora oral, tudo freneticamente mas ao mesmo tempo com muita dedicação!
Eu gozei na cama, entre uma estocada e outra, ele gozou na cadeira comigo a lá dança da bundinha, lembra? Bota a mão no joelho, dá uma abaixadinha, vai mexendo gostoso balançando a  bundinha!!!

Sexo sem compromisso, sexo sem culpa, só sexo!!
E bem feito então... uhuuuulll!!!
Por quê somos loucos, heim????


Ah, e hoje fui adicionar no orkut uma garota que conheci no banheiro do bar e que ficamos trocando altas idéias... e adivinhem só o signo dela!!!!!!

domingo, 24 de janeiro de 2010

Tive um fim de semana bastante inusitado!
Sábado fui num sambinha com uma grande amiga... Aí começou a confusão!!
Estávamos nós duas com nosso baldinho de gelo e cerveja encostadas numa mesinha, chegaram 3 rapazes e pediram para colocar a cerveja deles no baldinho, ok.
Um deles ficou puxando assunto com minha amiga, mas nós duas nem estávamos interessadas.
Começou o sambinha!!
Eu de olho num gatinho, que tive impressão que também olhava para mim...
Daí surgem não sei de que atmosfera umas 4 garotinhas irritantes tipinho #sougostosaemeacho...
Olham feio para mim e para minha amiga...
E nós dançando!!
Daí começaram a empurrar minha amiga!!
Ouxi!!
Fui e empurrei também no mais lindo estilo tou sambando e tenho bundão, então sai de trás!
Acha que as aprendizes de galinhas se deram por vencidas??
Nada!!
Colocaram a cerveja no nosso baldinho!
Viraram para minha amiga e mandaram a gente sair dali porque elas é que estavam ali!!
Tive que gargalhar muito!
Minha amiga, leonina que nem eu, olhou e disse: "Nós também!"
E continuamos sambando!
Então eu notei a cerveja das figurinhas amigas dos boys e retirei do baldinho. Ora mais! Elas que fossem  comprar as 4 cervejas que vinham com baldinho então!
Pegamos nosso baldinho e colocamos no canto da mesa, no estilo, cara, fica de um lado então que nós ficamos no outro.
As papagainhas não se deram por vencidas e continuaram nos empurrando!
Gota d'água foi quando uma das quéridas pegou o resto de cerveja quente que tinha no copo e jogou no baldinho de gelo olhando feio para a gente! Olhando com aquelça cara de: Eu sou má e estou jogando cerveja no baldinho de vocês!
O que eu, finérrima, aprendiz de Lady Dy fiz??
Joguei minha cerveja na cara dela!!!
Adoooooroooo!!!
Barraco puro e simples!!
A vadiazinha começou a chorar!!
Eu e minha amiga pegamos nosso baldinho e fomos para outro canto. Umas pessoas que estavam perto ofereceram a mesa deles pois viram tudo e sabiam que a gente tava com a razão.
Ainda veio amiga delas, conversar com a gente e pedir para tomar nossa cerveja!!!
Hahahahahaha!!!
Meu amor, querer dar uma de chique, ficar se moendo de raiva pois os boys tavam de olho em outras que não elas, e vir pedir cerveja dos outros??? MORRAM!!
Ainda vieram com discurso que eu tinha que aprender a controlar minha raiva para não sair brigando por aí.
Isso porque eu sou uma pessoa que às vezes sou até irritante por ser sempre da turma do deixa para lá. Odeio confusão. Sempre saio. Mas aprendi que ser sempre da galera do deixa disso é às vezes se passar por idiota. E isso eu não quero ser.
Minha amiga ficou surpresíssima! Olhava e dizia que esperava essa reação de muita gente, mas nunca me imaginou fazendo isso!!
Meu amor, NÃO MEXE COM QUEM ESTÁ QUIETA!!
Essa frase é pura verdade!!
E a amiguinha cara-de-pau pobre me dizendo que com todos os motivos que eu pudesse ter tinah que aprender a ser mais calma porque eu não posso sair brigando por aí. Eu linda e educadamente respobdi: "Concordo com você, por mais motivos que existam não se pode sair por aí brigando, mas eu tenho todos os motivos do mundo para poder me defender. Pegue seu discurso e fale para sua amiga, não para mim."
Agora, os tais boyzinhos fizeram foi sair de perto delas. E ainda ficaram em cima de mim e de minha amiga queixando a gente a noite toda.
Ô saco viu.
A gente quer fugir dos problemas e eles grudam!
Mas o que acontece é que tem gente que se acha demais. Acha que pode chegar num canto e tirar onda com a cara do outros, fazer os outros de otários. Daí vai numa festinha se achando, chega lá, os boyzinhos tão dando em cima de outra garota, ficam chateadinhas, se confiam que estão de galera e acham que estão 'ARRAZANDO' (sentiu a ironia?).
Pois é meu amor, aqui é assim: dedo no olho, chute na canela e garrafa quebrada direto na jugular!!!
SEEEEEEEEMPRE QUIS FAZER UM BARRACO DESSES TÍPICO DE NOVELA!!!
Adoreeeeeeeeiii!!!!!!
As fofinhas foram embora, eu e minha amiga continuamos sambando muito, ainda dei uns beijinhos num gatinho lá... Sabe como é né, o que eu tava de olho primeiro fez foi fugir da louca aqui hauhuahuahuahahu!!!
Depois ainda fomos para um reggae ver gente normal que de careta eu já tava era cheia!!!
Careta com peninhas então, mooooooooooorriihhhh!!!!!!!!

segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Hoje um dos lindos platônicos entrou no mesmo ônibus que eu...
O que eu fiz?

Tremi!
Morri de vergonha!
Nem olhei para ele!
Torci muito para ele não sentar perto de mim!
E fiquei triste quando o vi descer...

Admiro as pessoas corajosas...
Imagina só!! Olha 43!!
Esse é um daqueles dias em que as coisas estão paradas.
Aqueles dias em que Raul com certeza estava quando cantarolou: "Tem dias que a gente se sente, um pouco talvez menos gente, um dia daqueles sem graça, de chuva cair na vidraça..."
Esses dias em que só nos resta dizer para nós mesmos para ter calma. Paciência, menina. O novo está por vir, estende a mão e abraça ele!
É que o novo aflinge por não chegar, mesmo sabendo que ele está ali, logo ali!
Paciência, menina, calma...

sábado, 16 de janeiro de 2010

Desconfio estar na TPM...
Estou com dor de cabeça e sem saco para nada.
Isso tem que ser TPM.

Tudo o que eu queria era passar no vestibular.
Passei.
Alegrias!
Mas e agora?
Agora sinto que estou sem querer, sem quereres...
Mas sei também que tudo é questão de tempo. Tempo e treino de paciência.

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

As vantagens do sexo solítario:
Sempre dá prazer;
Não precisa de hen hen hen quando acaba... Sim, eu gosto de virar e dormir.

domingo, 10 de janeiro de 2010

Quando as coisas ficam no talvez, doem...
Os vizinhos devem estar me odiando por ouvir música alta uma hora dessas!!! Foquiúúúú!!!!!!!!!!!!!!
"Aos onze anos de idade eu já desconfiava é daverdade absoluta!!"
  "A arapuca está armada, E não adianta de fora protestar, Quando se quer entrar Num buraco de rato, De rato você tem que transar..."
Asa coisas bairam entre o querer ir e o saber que não se deve ir...
Não vou.
Se você fica entre o eu quero ir e o não sei se ela quer que eu vá, o que você faz?
'Vamu' dançar galera...

sábado, 9 de janeiro de 2010

Caraleo...
Vendo emails antigos lembrei que eu já fui a Susie Perkins de alguém...
Não lembrava disso...



"vou tentar mandar um videozinho meu ... bjao .. te amo.. saudade..."

Como é duro reler isso...
Eu te amo tanto que não cabe em mim a saudade que sinto de você...
Eu não sabia que doia tanto nunca mais te ter...
Meu amigo, que saudade...
Por quê eu não consigo te esquecer?
O que seria o mal humor? Uma vontade inexplicável de chorar?
Mas não é um choro de raiva. é tão somente um choro de dor.
Um choro que invade, que não precisa soluço, não precisa de voz, só a lágrima teimosa que teima em descer...
É muita dúvida, é muira dor, é muito medo.
3 da manhã...
Daqui a pouco amanhece o dia, e como ele vem junto uma ressaca, uma ressaca de vida, de magoas, de frutrações.
Vinho, vagabundo por sinal... me faz ter vontade de deitar. Pelo menos isso. Adianata fumar um beck? Não sei, tou tentando.
Se pudesse assinalar em uma lista  quais características gostaria de ter, acho que não marcaria a melancolia.
Mas ela é tão constante que já em sinto sua amiga...
Já escrevi odes a ela, já cantei, já entreguei flores... Já pedi apra ri embora, já chorei, já sonhei em nunca mais vê-la...
Mas ela tá sempre ali... sempre.
Ouso achar que gosta da minha companhia.
Freud colocaria a culpa em minha mãe. Ou em uma possível frustração sexual.
É um poso disso tudo, confesso, mas ao mesmo tempo é tudo.
Somos movidos pelo desejo.
Lembro do livro Confissões de Adolescente onde os desejos são como bolas de sabão...
Vinho, melancolia e maconha...
Insônia...
Vou parar de distribuir senha para minhas frustrações, parecem que não param de vir aos galopes...
Queria conseguir ir para minha cama tentar dormir. Mas não consigo. Também não quero ligar a televisão para ver felicidade no Altas Horas.
A hipocrisia de se ser gentil quando o que mais se quer é mandar ir à merda.
"Me desculpa, minha amiga?"
"Claro... sem problemas."
Sem problemas???
Com todos os problemas, todas as insônias, todas as lágrimas que insistem em brotar, e agora todas as raivas, e todas as lembranças e todos os desejos.
Dói demais.

"A solidão é fera, a solidão devora
É amiga das horas, prima irmã do tempo
E faz nossos relógios caminharem lento
Causando um descompasso no meu coração..."

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Acordei inspirada hoje...
Desejei teu corpo enroscado no meu, desejei teus seios encostados no meu...
Desejei tua língua, imaginei nossos abraços, seu sorriso, seus lábios!
Desejei tanto, que chega dá medo de te reencontrar!
E dá mais medo ainda de não te encontrar!

Você atravessando aquela rua vestida de negro...
Você se aproximando e eu morrendo de medo!

Como eu sempre quis teus beijos, garota! Como eu sempre quis teus braços!
Quando me telefonavas era como festa, todos os tambores batendo no meu peito!
Hoje, distantes, sinto-me muito feliz por quem sabe poder te ver... e quiça poder te ter...
Nos meus sonhos você continua assim, linda, pele branquinha, tatuagens... essa carinha risonha

Será que você sabe que eu penso assim?
Será que você também não pensa?
Joguei uma isca... você fisgou...

Quando eu atravessava aquela rua morria de medo
De ver o seu sorriso e começar um velho sonho bom...

Mas a noite chegou, e meus sonhos já eram outros sonhos mil...
Era você, e já não era mais...
 
Se acaso me quiseres.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino