sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

A barba

A barba roçava no pescoço
Os cabelos entrelaçavam-se, cachos, dreads, tudo solto, misturado, embaralhado
As mãos percorriam o rosto
Pareciam querer quebrar a lei da física
Dois corpos queriam, sim, ocupar o mesmo lugar no espaço
E então já não eram mais duas pessoas, mas sim uma massa úmida, feita de laços e nós.

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Foi crucificado, morto e sepultado...

Quem? Cristo?

Não, o amor.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

Ho ho ho. Uma postagem de natal que nada tem a ver com ele.

Eu devo ter problemas.
Problemas em ficar relembrando pessoas passadas.
Problemas em não saber o que eu quero.

Sério.

Querer alguém, ultimamente, só serve para masturbação.
Cadê o amor?

Eu quero mais.

Muito mais.


E que tudo não termine numa gozada de chuveirinho.

domingo, 2 de dezembro de 2012

Bons conselhos

Dizem que conselho, se fosse bom, ninguém daria.
Mas isso nem sempre é verdade.

"mas, pra ficar bem... tu tem que ver o que te fez ficar assim... cabisbaixa e tal... achar o foco da situação e meter o pé nele, senão não adianta"

Farei isso.

sábado, 1 de dezembro de 2012

Ilusão

Leio coisas que você escreve e fico querendo crer que são para mim.
Que tolice.
Que narcisismo.
Que egoísmo.
Não devem ser para mim.
Talvez eu goste de me iludir, mas é que a ilusão, nesse frio em que vivo, é um pouco do que me resta.
Fico criando estórias de um mundo azul claro (sempre achei o azul mais agradável que o rosa).
E depois me afogo em minhas descrenças, em minhas melancolias, em minhas pequenas depressões.
Não tem como seus ditos, criados ou copiados, serem para mim!
Quem sou eu para tal?
Mas apegos e desapegos são questão de tempo.
E nós temos todo o tempo.
 
Se acaso me quiseres.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino