quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

♫ Pois você passa e não me olha
Mas eu olho pra você

Você não me diz nada
Mas eu digo pra você

Você por mim não chora
Mas eu choro por você ♫

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

Mega combo de chá e uma noite para pensar.
Isso tudo para poder ter cuidado, pois quando magoado o leonino quer explordir.
É melhor agir com calma do que mandar ir se fuder.

sábado, 19 de fevereiro de 2011

Engraçado se sentir feliz. Eu hoje, em geral, me sinto uma pessoa feliz!
Síndrome de Pollyana? Não sei, sempre achei ela meio chata com esse incansável jogo do contente... Acho que deveria lê-la de novo, quem sabe nova compreensão! Pollyana Menina, Pollyana Moça....
Mas não é sobre a menina do sótão num grande sobrado, nem sobre as crianças que num filme constroem um jardim no porão. É sobre mim!
(A propósito, alguém lembra o nome desse filme?)
É sobre eu estar e me sentir feliz!
Talvez eu não esteja na fase mais bem abastecida de minha ainda curta vida, e não estou. Mas não é isso!
É a maneira como se vive, o percurso!
Já fui muito pessimista. Lembro-me de um encontro espírita que fui na adolescência. Eu estava tão desacreditada do por quê estar ali em pleno carnaval. Foi quando na primeira dinâmica sorteei, sem saber, o pessimismo. Coincidência, sincronicidade, aviso? Hoje, no meu agnosticismo quase ateísmo, creo mais nas duas primeiras opções.
Mas será?
E esse mesmo pessimismo não tardou em me perseguir outras vezes. Em grande parte na forma de insegurança. Hoje tendo a confiar mais em mim. Tanto que creio estar no campo da soberba! Mas talvez dos males a soberba à insegurança.
Controla esse ímpeto, baiana!
Só ando a me permitir viver e apreciar o que de bom me ocorre!
O que de bom e o que de novo!

♫ Mas é você que ama o passado e que não vê que o novo sempre vem... ♫

Um viva ao novo! Um viva aos desafios vindouros!
E se o medo não existisse não teriamos o prazer da satisfaçãio! Ou o duro reconhecimmento do erro!
Voltamos então ao meu orgulho, minha soberba.
As vezes me é difícil admitir certas coisas. E muito mais que isso, quando admito nem sempre me resigno a mudar.
Peço desculpas prévias a quem às vezes magôo. (Ainda existe esse acento, nova norma gramatical?)
Mas isso também não é uma escrita sobre desculpas.
Não hoje!
Isso é uma ode feliz aos bons ventos!

♫ Pois sinto vir vindo no vento o cheiro da nova estação... ♫

E isso é sobre superação, sobre aprendizagem!
E isso é sobre a psicanalista Juliana, a mestra Dr. Mônica Marçal, sobre meu pai Dalton.
E isso é sobre mim!



♫ Veja o poeta viciado em coca-cola que poesia mais estranha ele ia expressar... ♫

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Lembrei do nada agora o que sonhei antes de acordar à meia noite sem sono...
Estava sonhando com aqui, o condomínio em que moro. Mas era sonho e o condomínio não parecia nem um pouco com esse real.
Na realidade não consigo lembrar de muitas coisas desse sonho, nem o que eu estava fazendo nele, só lembro que ele estava lá, no meu sonho, como já esteve outras vezes, em outros sonhos ou devaneios...
É difícil às vezes só esquecer! Dizem que a gente só esquece de alguém quando outro alguém passa então e povoar os pensamentos.
Verdade.
Mas quando a gente realmente gostou vez ou outra essa pessoa volta a nos assombrar...
♫ Sentimento ilhado, louco, amordaçado, volta a incomodar... ♫

Ou será que o que me falta é uma nova paixão?

Não sei. A vida anda tão corrida, são tantos problemas e a minha carência eu supro com o meu filho. A carência de carinho e amor pelo menos! O resto não! Gentennn!!
Mas sabe que me sinto estranho por nem sempre sentir vontade? Queria ter todo aquele fogo e vontade que já tive antes. Hoje em dia eu me sinto cansada. De tudo.

Ou será que o que me falta é uma nova paixão?

sábado, 5 de fevereiro de 2011

Todo mundo espera alguma coisa de um sábado à noite?

Gosto da decisão nos outros, e de certa forma hoje me sinto até feliz.
Meio que um sábado, ressaqueado, com uma casa para arrumar e sem um puto centavo no bolso.
Queria mais que isso, sim é verdade. Mas não se pode viver a vida com a ilusão que o outro lado é sempre melhor!
Estou aqui, assim, meio sei lá, ressaca moral, ressaca corporal. Mas tou bem!
Tuê ao meu lado me faz companhia...
Antigamente eu me tremia e passava mal se por algum acaso não tinha nada para fazer num sábado à noite. Hoje em dia eu não sei. Se tiver algo que seja legal aí sim aceito a proposta, mas não estou mais no pique de conseguir sair sexta e sábado sabendo que tenho compromisso para domingo.
É... acho que estou envelhecendo!

Ontem foi bom. Revi uma grande amiga querida que o tempo acabou afastando. Revi amigos. Conheci novas pessoas.
E até tive um final um tanto quanto inusutado! Bem, mas essa história eu deixo para outros contos... ou não!

Bem... bom sábado a todos!

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Ontem eu desejei ardentemente cada parte do seu corpo, cada centímetro da sua pele
Desejei seu suor, seu sorriso
Suas mãos, sua boca e seus olhos

É justamente a caminhada que faz com que a cachoeira fique mais gostosa...
 
Se acaso me quiseres.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino