quarta-feira, 23 de junho de 2010

Sem internet...
Difícil.
Meus pensamentos vêm à galope, e eu me desacostumei a escrever num papel.

----------

Brinquei com meus amigos que estou numa fase hetero. Sim, estou!
Homem dá dor de cabeça, mas mulher consegue ser muito pior!!
Mas se existe a frase que a bissexualidade aumenta as chances de encontro num sábado à noite, completo dizendo que ela aumenta também as chances de desencontro...
Eu não encontro.
Eu não me encontro.
Sexo por sexo, fácil, todos têm em seus cadernos números de amigos interessantes, amigos coloridos, conhecidos coloridos...
Mas não é bem isso que eu quero.
Na realidade ando pensando muito em alguém.
Grande coisa, caro Watson... Eu sempre penso em alguém!
Mas, sei lá...
Talvez seja a falta.
Acabo por criar castelos no ar... e minha psicopatia me faz morar neles, nem que seja por um breve instante, de toques, de minhas próprias mãos, em mim.
Nesse castelo não mora um príncipe galopando num cavalo branco. Aquele velho prícipe dos contos de fadas. Sempre achei eles muito perfeitinhos. Eu gosto de imperfeições.
Gosto de um sorriso torto...

Tempo da lan house acabando... o sinal apita: 2 minutos...
2 minutos para declarar minha ode platônica ao amor...
2 minutos...

quarta-feira, 9 de junho de 2010

Entrei por aqui pensando que talvez te encontraria...
Mas e se te encontrasse saberia eu me aproximar?

Medo do risco, medo do solstício quando aponta no horizonte do equinócio...
Medo de tudo que é inexato, cansaço do exato que teima em me cercar.
Diria então Apolo, em noite de embriaguês, que vida sem bacantes é tristeza, que quereres de amantes é, enfim, beleza...

segunda-feira, 7 de junho de 2010

Uma velha amiga chamada Melancolia

Ando sonhando com minhas irrealidades, minhas impossibilidades. Ando sonhando com o que não passa na minha janela, com o que tortura minha espera.
Vi passarinhos construindo ninhos,...

Vislumbro a visita de uma velha amiga.
Devo colocar o café na mesa?
Traz um pão quente...
Estou te esperando.

domingo, 6 de junho de 2010

Pensamentos de acampamento

Escrevi o que agora postarei nas noites pós shows do Festival da Juventude que participei. Confesso que o primeiro texto foi quase uma psicografia! Escrevi sem nem conseguir ao certo ficar de olhos abertos! O que me fez ter um grande trabalho para poder posteriormente entender o que havia escrito...

*********

Hoje, hard, me contaminando, me sentindo... sentir!
Talvez você em mim!
Porque ao seu lado eu embobeço...
Porque, simplesmente porque...
Ao seu lado não sei nem sentir, ao seu lado sendo falso, querendo por ser, sentindo interminável
Por seu, ti
Por seu, nós
Quem sabe descompasso intenso como círculo
Compasso descompassando
Seu ter, ti
Mim
Seu ter, mim
Somos nós

**********

Pena nem todas as retas serem congruentes...
Te acho uma gracinha, gostosinho, vontadezinha!
Mas e se olhas para outra e penso que nem me olhas, sinto tristeza, mesmo enquanto nem profunda.
Reggae tocando, vontade de me deitar... cansa, desconstrói, te ver, não vontade queria fosse.
Não quero mais o fulgaz, vamos brincar de construir...

quarta-feira, 2 de junho de 2010

Quando assim me telefonas, de soslaio, numa tarde de um dia qualquer, sinto-me numa música de Zeca Baleiro, sinto-me acordando feliz...
As borboletas despertaram e quiseram sair voando, o que me causou paupitações!
Se naquela hora eu abrisse a boca, uma delas sairia voando, quem sabe em sua direção, seguindo seu rastro, seu cheiro, seu olhar...
 
Se acaso me quiseres.... Design by Exotic Mommie. Illustraion By DaPino